Grandes Rivalidades do Xadrez: Kramnik x Topalov

Embora haja muitos enxadristas que acreditam que as rivalidades mais prejudicam do que ajudam a visão sobre o xadrez, é inegável que alguns antagonismos épicos ainda chamam a atenção de muitos profissionais e amadores. Um dos mais conhecidos no xadrez moderno é a rivalidade que existe entre Kramnik e Topalov. Iniciada em uma unificação do título mundial, a briga dura até hoje e durante toda sua existência contou com uma série de acusações e polêmicas. Quer saber mais? Então conheça tudo sobre essa famosa rivalidade!

 

O início da rivalidade

A briga que existe entre o russo Vladimir Kramnik e o búlgaro Veselin Topalov começou em 2006, durante uma disputa do campeonato mundial. Na ocasião, que reunificou o campeonato mundial, os adversários disputaram um match, ou seja, uma série de 12 partidas em que vence o que ganhar mais jogos.

Embora Kramnik tenha começado mostrando relativa hegemonia ao vencer duas partidas seguidas, a partir daí ele perdeu ou empatou todas as outras até que chegasse à décima partida, quando Topalov liderava por um ponto. Como as duas partidas subsequentes resultaram em empate, ambos disputaram um minimatch de 4 jogos rápidos. Com 8 ½ contra 7 ½, Kramnik foi declarado o vencedor.

 

Toilet gate

Ainda durante o match, entretanto, as coisas começaram a esquentar entre Kramnik e Topalov, pois logo no começo a equipe do búlgaro entrou com um recurso afirmando que Kramnik estaria utilizando ajuda, provavelmente de computadores, para fazer suas jogadas.

O recurso foi baseado no fato de que Kramnik foi ao banheiro mais de 50 vezes durante o período, o que foi considerado, no mínimo, suspeito. Como o banheiro era o único lugar longe de quaisquer filmagens de segurança, instaurou-se a dúvida se Kramnik estaria ou não trapaceando, no episódio que ficou conhecido como “toilet gate”.

Com isso, a organização decidiu fechar os banheiros privados, fazendo com que um mesmo banheiro fosse dividido entre os competidores. Com a decisão, Kramnik recusou-se a jogar a partida seguinte. Após alguns dias de negociação, os competidores entraram em acordo, Topalov foi considerado o vencedor da quinta partida e o acesso aos banheiros privados foi permitido novamente.

 

BAIXE O E-BOOK GRATUITO!

apuro de tempo xadrez

 

Rivalidade duradoura

Diz-se que até mesmo os membros de ambas as equipes entraram em animosidade e Topalov inclusive disse estar sendo ameaçado durante a disputa da final por estar no país natal de seu adversário (o match foi disputado em Elista, na Kalmykia, que pertence ao território russo). Com isso, mesmo após o encerramento do match a rivalidade entre Kramnik e Topalov persistiu.

Em 2015, Kramnik e Topalov participaram do torneio European Club Cup em Escópia, na Macedônia. Na quinta rodada os arquirrivais tiveram que se enfrentar. Enquanto nas partidas anteriores Kramnik jogou com uma lâmpada extra, Topalov se opôs ao uso. Kramnik, então, acatou a decisão, mas não sem antes provocar e dizer que ele é “ainda melhor quando não consegue ver direito”. O russo venceu a partida.

Essa, entretanto, foi apenas uma das vezes em que os dois entraram em rota de colisão, já que eles permanecem não se falando e nem mesmo se cumprimentando antes de qualquer partida que disputam.

A animosidade entre Kramnik e Topalov é uma das mais famosas no mundo do xadrez moderno, e por isso persiste até hoje — mesmo quase uma década após o evento que originou a rixa!

O que você acha da história de Kramnik e Topalov? Aproveite para conhecer também a rivalidade entre Karpov e Korchnoi!

 

2 Respostas a “Grandes Rivalidades do Xadrez: Kramnik x Topalov”

  • Leandro

    Búlgaro paspalho, sem noção, não tem dignidade pra lamber as meias de Kramnik.
    Kramnik sentindo dores da fibroialgia, sob efeitos de sedativos, o búlgaro sacana tendo seu empresário presidente da Khalmikya, chefe do cartel da FIDE, acusado de passar sinais pro búlgaro em inúmeros jogos...
    e o pilantra ainda diz que Kramnik ali era favorecido...
    pqp,

    Mas, Kramnik, o melhor de todos os tempos, deu a dose certa ao cartel.
    :D

  • Wágner Tôrres

    Aquele Topalov de 2005 foi inesquecível, uma pena ter perdido para Kramnik em Elista!

Deixe seu comentário