Sistema Suíço de Emparceiramento Completa 125 Anos de Sucesso

Já pensou como seria viajar centenas de quilômetros para jogar um torneio e ser eliminado na primeira rodada? A sensação seria bem desagradável, não é mesmo? Provavelmente, torneios neste formato seriam pouco atrativos para os enxadristas amadores e o número de participantes seria bem menor.

 

Está sem tempo para ler o artigo? Escute aqui a versão em áudio!

 

Felizmente, em 15 de junho de 1895, o Dr. Julius Muller inventou o “Sistema Suíço”, uma fórmula de emparceiramentos muito interessante, pois não elimina nenhum jogador e todos jogam o mesmo número de partidas. 

Graças a esse professor da cidade de Zurique (sim, o sistema suíço foi criado na Suíça), você pode fazer suas viagens com tranquilidade, já sabendo quantas partidas vai disputar e assim fazer suas reservas de hospedagem e transporte com exatidão.

Não há dúvidas da relevância do sistema suíço para a popularidade do xadrez no mundo. Mesmo após 125 anos de sua criação, esse sistema segue sendo muito utilizado. A maioria dos torneios no Brasil é disputada nesse formato. 

 

Sistema Suíço

Exemplo de emparceiramento no sistema suíço

 

Em homenagem ao criador, o sistema também é conhecido como Muller-System. O Dr. Julius Muller viveu entre 1857 e 1917, sendo professor em Brugg, uma comunidade há cerca de 20 km de Zurique. 

Muller testou seu sistema em algumas competições, como o I Torneio Suíço de Xadrez, realizado em 1 e 2 de junho de 1889, com a participação de 74 jogadores. E depois o aperfeiçoou ao longo dos anos. 

No final do século XIX, a popularidade do xadrez aumentou muito e cada vez mais jogadores queriam participar dos torneios. O sistema suíço foi criado para dar a todos os jogadores a oportunidade de jogar torneios. Outro benefício importante foi a possibilidade de dar um horário fixo as rodadas.

 

Seu sucesso é tamanho que outras modalidades utilizam o sistema, ainda que com pequenas modificações. A seguir, algumas características do sistema suíço:

 

  • Não há eliminação, todos os jogadores disputam o mesmo número de partidas.
  • Enxadristas são emparceirados de acordo com a pontuação. Os jogadores vitoriosos se enfrentam entre si, porém, não mais do que uma vez.
  • A cor também deve ser respeitada, um jogador não pode, por exemplo, jogar todas as rodadas de brancas ou de pretas. No sistema suíço, há uma alternância de cores.

Suíço Acelerado

Em um torneio com 400 jogadores, de acordo com o sistema suíço, o enxadrista com o maior rating normalmente enfrenta o 201 na primeira rodada. Assim como o número 2 enfrenta o 202 e assim sucessivamente. 

Porém, no ritmo acelerado, o enxadrista número 1 poderia enfrentar o 100º ou até o 50º ranqueado já na primeira rodada, conforme os critérios utilizados. Na prática, os enxadristas com maior rating se enfrentam já no início do torneio, o que, em teoria, aumenta a possibilidade de normas. 

Por outro lado, a chance de um enxadrista amador enfrentar um Grande Mestre é reduzida, o que gera certo debate. Para citar um exemplo, a edição de 2017 do Floripa Chess Open foi disputada em ritmo acelerado. Relembre aqui.

 

De todo modo, o sistema suíço trouxe grandes benefícios para o xadrez e o Dr. Julius Muller merece todas as homenagens. 

 

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz.

Informações: chessbase.com

 

No comments

Deixe seu comentário