GM Julio Granda Vence Campeonato Mundial de Veteranos

GM Julio Granda Vence Campeonato Mundial de Veteranos

GM Julio Granda Vence Campeonato Mundial de Veteranos

Premiação com Granda no topo!

 

Ser campeão mundial, independente da categoria, é tarefa para poucos e o peruano, Julio Granda Zuniga, conseguiu essa façanha mais uma vez ao vencer o World Senior Chess Championship 2017, uma espécie de Campeonato Mundial de Veteranos. Granda já havia conquistado o mundial infantil em 1980.

O torneio, para jogadores acima de 50 anos, foi realizado entre os dias 07 a 18 de novembro, em Acqui Terme, uma cidade pequena (20 mil habitantes), localizada na província de Alexandria, na Itália, há menos de 200 km da divisa com a França.

Campeão Continental em pelo menos duas ocasiões, 2007 e 2014, Granda é um dos enxadristas sul-americanos que mais se aproximaram dos 2700. Em junho de 2016 o peruano atingiu os 2699!

No mundial de veteranos, com atuais 2650 de rating, Granda era o único enxadrista acima dos 2600, e o peruano confirmou o favoritismo ao fazer 9,5 pontos em 11 rodadas, um ponto a mais que o segundo colocado – GM Antonio Rogelio Jr, das Filipinas – e o terceiro colocado – GM Eric Prie, da França.

 

Presidente do Peru parabeniza Granda

No Peru, o título teve uma repercussão interessante e até mesmo o presidente, Pedro Pablo Kuczynski, mostrou sua alegria com o título. “Hoy el Perú está nuevamente em los ojos del mundo. Nuestro gran maestro del ajedrez Julio Granda se coronó campeón mundial sénior em Italia. Estamos orgullosos de ti!”, declarou o presidente em sua página no twitter.

Em entrevista ao chess.com, o Grande Mestre Julio Granda deu sua impressão sobre o torneio: “Yo no sabía qué esperar (do torneo). Todavia, Campeón mundial es un título impresionante! ”, declara Granda.

GM Julio Granda

 

Participação brasileira

Três enxadristas brasileiros jogaram o mundial para jogadores acima dos 50 anos. O MF Wagner Madeira terminou na 45ª colocação com 5,5 pontos. Arnor Serafim foi o 74º com 4,5 e Alexandre Vieira foi o 84º com 4,0, num total de 93 participantes.

Salão de jogos, bandeira brasileira ao fundo!

 

Confira o top 10 do mundial +50

 

1 GM Granda Zuniga Julio PER 2650 9,5
2 GM Antonio Rogelio Jr PHI 2431 8,5
3 GM Prie Eric FRA 2482 8,5
4 GM Sturua Zurab GEO 2536 7,5
5 GM Bagaturov Giorgi GEO 2399 7,5
6 IM Kalegin Evgenij RUS 2426 7,5
7 GM Bischoff Klaus GER 2513 7,5
8 IM Reprintsev Alexander UKR 2361 7,5
9 IM Welling Gerard NED 2316 7,5
10 IM Mannion Stephen R SCO 2294 7,5

 

Mundial +65

O mundial de veteranos foi dividido em quatro torneios: um aberto +50 e outro aberto para jogadores acima dos 65 anos, além das duas categorias na versão feminina. Na competição acima dos 65, vitória de uma lenda do xadrez internacional: Evgeny Sveshnikov, que representou a Rússia, foi o único a fazer 8,5 pontos em 11 rodadas. Anatoly Vaisser (França) e Vlastimil Jansa, (República Tcheca), completaram o pódio.

Evgeny Sveshinikov

 

Sveshinikov é mais conhecido pelas suas inestimáveis contribuições teóricas, especialmente na variante da Defesa Siciliana que leva seu nome (1.e4 c5 2.Cf3 Cc6 3.d4 cd4 4.Cd4 Cf6 5.Cc3 e5), embora suas pesquisas em outras linhas, como a variante do avanço na francesa e mesmo a Alapin contra a Defesa Siciliana, não sejam menos importantes. Em 2015, disputou um match de seis partidas rápidas contra Anatoly Karpov e perdeu por 4×2.

 

Brasil no +65

O MI Herman Van Riemsdijk foi o melhor brasileiro na competição e terminou na 17ª posição com 7,0 pontos. Já o MI Francisco Trois fez 6,5 e terminou em 34º. Martim de Haro (5,5) e Hamilton do Prado (5,0) terminaram na 96ª e na 109ª posição respectivamente, num total de 166 jogadores.

 

Confira o top 10 do mundial +65

 

1 GM Sveshnikov Evgeny RUS 2480 8,5
2 GM Vaisser Anatoly FRA 2503 8,0
3 GM Jansa Vlastimil CZE 2425 8,0
4 GM Okhotnik Vladimir FRA 2434 8,0
5 GM Vogt Lothar GER 2398 8,0
6 GM Balashov Yuri S RUS 2437 8,0
7 GM Torre Eugenio PHI 2465 8,0
8 IM Lisenko Alexander V RUS 2372 8,0
9 IM Rooze Jan BEL 2314 8,0
10 GM Vasiukov Evgeni RUS 2404 8,0

 

Feminino

Como de costume, o xadrez feminino também merece destaque na redação da Academia Rafael Leitão. No +50, vitória da WGM Elvira Berend, de Luxemburgo. Já no +65, o título ficou com a WGM Tamar Khmiadashvili, da Geórgia.

Você já conhecia e o que achou do Campeonato Mundial de Veteranos? Deixe sua opinião nos comentários.

Photo: Gerhard Bertagnolli.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

 

Comment ( 1 )

  • Henri

    Enquanto que no Brasil com mais de 200 milhões de habitantes?????? Nada! Educação, cultura, esporte nota zero. Criminalização nota dez.

Post a Reply