Conheça a História do Campeonato Argentino de Xadrez

    Você já conferiu aqui na Academia Rafael Leitão os maiores campeões soviéticos da história. Também teve acesso a muitas informações sobre o Campeonato Nacional dos Estados Unidos. Hoje, a homenagem é para o xadrez argentino.

    Dispensadas as rivalidades futebolísticas, os enxadristas brasileiros e argentinos compartilham os mesmos torneios, sempre num clima amistoso e de grande amizade.

    Antes de conhecer os maiores campeões argentinos de todos os tempos, entenda como essa competição de desenvolveu ao longo da história.

     

    Está sem tempo para ler o artigo? Escute a versão em áudio!

    Histórico

    O Campeonato Argentino começou a ser disputado em 1921, 6 anos antes do brasileiro. Até 1941, o campeão enfrentava o vencedor de um torneio classificatório em um match decisivo.

    A partir de 1942, o vencedor desse torneio começou a ser declarado campeão diretamente, sem a necessidade um match. Até 1952, o campeão do ano anterior poderia desafiar o campeão do ano vigente para um match.

    Em 1953 a fórmula mudou mais uma vez e o sistema “todos contra todos”, que permanece até hoje, foi adotado. No entanto, em alguns anos no meio desse período o Campeonato Argentino também foi disputado no sistema suíço.

    Ao longo de um século, apenas 37 enxadristas tiveram a honra de ser campeão argentino. Conheça os grandes vencedores:

     

    Maiores Campeões

     

    Miguel Najdorf – 8 títulos

    Miguel Nadjdorf nasceu na Polônia em 1910. Então o maior campeão argentino da história não é argentino? Devido à II Guerra Mundial, Najdorf ficou na Argentina desde a Olimpíada de 1939.

    O enxadrista tornou-se cidadão argentino em 1944 e passou a representar os “hermanos” em todas as competições. Ganhou o principal torneio do país nos anos de 1949, 1951, 1952, 1955, 1960, 1964, 1967 e 1975.

     

    C:UsersUserDesktopnajdorf.jpg

    Najdorf, o maior entre os campeões

     

    Raul Sanguineti – 7 títulos

    Raul Carlos Sanguineti nasceu na província de Entre Rios, em 1933. Ganhou duas medalhas de ouro individuais nas Olimpíadas de 1956 e 1962, além de dois bronzes por equipes em 1958 e 1962.

    Em 1959, derrotou Bobby Fischer no Torneio de Santiago. Venceu o Campeonato Argentino de 1956, 1957, 1962, 1965, 1968, 1973 e 1974.

    C:UsersUserDesktopsanguinetti.jpgSanguinetti foi um enxadrista espetacular

     

    Diego Flores – 7 títulos

    Diego Flores completa 38 anos em 2020 e pode alcançar ou até superar o feito de Najdorf. Campeão em 2019, Flores minimiza o feito.

    “Isso é só um número, uma estatística. Como eu vou me comparar a Najdorf? Ele foi imensamente superior. Isso não vai mudar se eu o alcanço ou o supero na quantidade de campeonatos argentinos ganhos”.

    Flores foi campeão argentino em 2005, 2009, 2012, 2013, 2016, 2017 e 2019.

     

    C:UsersUserDesktopFlores.jpg

    Diego Flores vai ultrapassar Najdorf?

     

    Roberto Grau – 6 títulos

    Roberto Grau dominou o xadrez argentino em meados das décadas de 1920 e 1930. Ganhou a principal competição do país em 1926, 1927, 1928, 1934, 1935 e 1938.

    É considerado como o “pai do xadrez argentino” e tem a admiração de muitos enxadristas brasileiros. Sua obra: “Tratado General de Ajedrez” contribuiu para a evolução de muitos jogadores.

     

    C:UsersUserDesktopRoberto Grau.jpg

    Roberto Grau foi campeão em 6 ocasiões

     

    Top 10 – Campeões Argentinos

    1. Miguel Najdorf – 8 vezes
    2. Raul Sanguineti 7
    3. Diego Flores 7
    4. Roberto Grau 6
    5. Hector Rosseto 5
    6. Pablo Ricardi 5
    7. Ruben Felgaer 5
    8. Damian Reca 4
    9. Jorge Rubinetti 4
    10. Carlos Guimard, Herman Pilnik e Oscar Panno 3

     

    Qual é o maior enxadrista da Argentina de todos os tempos? Deixe sua opinião nos comentários.

     

    Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

    Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz.

    2 Respostas a “Conheça a História do Campeonato Argentino de Xadrez”

    • Leonardo Biral Dos Santos

      Najdorf lenda

    • Luciano

      Quantos grandes mestres argentinos existem atualmente?

    Deixe seu comentário

      [class^="wpforms-"]
      [class^="wpforms-"]