Conheça os Classificados para o Campeonato Brasileiro Absoluto 2018

Conheça os Classificados para o Campeonato Brasileiro Absoluto 2018

Conheça os Classificados para o Campeonato Brasileiro Absoluto 2018

OBS: Texto do Redator da Academia com comentários do GM Rafael Leitão no final do artigo.

O 85º Campeonato Brasileiro Absoluto será disputado na cidade de Natal-RN, entre os dias 29 de janeiro a 07 de fevereiro de 2019. De acordo com a Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), a competição será disputada por 16 jogadores, no sistema eliminatório. A premiação total é de R$36 mil e os enxadristas serão remunerados de acordo com o desempenho no evento. A organização não cobre nenhum tipo de benefício para os jogadores como, por exemplo, hospedagem e alimentação.

 

C:UsersUserDesktopkrikor e fier.jpg

GM Fier e GM Mekhitarian decidiram a edição de 2017

 

Classificados

 

1-GM Alexandr Fier (2558)

O Grande Mestre Alexandr Fier é o atual campeão brasileiro. Por essa razão, tem vaga garantida na final. O enxadrista também ganhou a competição em 2005.

 

2-GM Krikor Mekhitarian (2544)

Campeão em 2012 e 2015, o GM Krikor Mekhitarian chegou até a decisão em 2017. Mesmo assim, precisou passar pela semifinal 1, realizada em Florianópolis-SC, para garantir a vaga na final. O vice-campeão também não mereceria uma vaga automática para a final do ano seguinte?

 

3-GM Darcy Lima (2535)

Tricampeão brasileiro (1992, 2002 e 2003), o GM Darcy Lima se classificou por ter vencido o Regional Sudeste, realizado em Guarapari-ES.

 

4-GM Evandro Barbosa (2520)

C:UsersUserDesktopSem título (1).jpg

 

O GM Evandro Barbosa conquistou o título da semifinal 1 e também garantiu vaga na final. O enxadrista mineiro tenta o seu primeiro título na competição.

 

5- MF Felipe Menna Barreto (2391)

O MF Felipe Menna Barreto venceu o Regional Sul, realizado em Florianópolis-SC. Barreto somou cinco pontos em seis rodadas e superou outros três enxadristas nos critérios de desempate.

 

6- MF Luismar Brito (2335)

O MF Daniel Rangel (2321) venceu o Regional Nordeste, porém, como Rangel é do Rio de Janeiro, a vaga para a final do brasileiro ficou para o vice-campeão, MF Luismar Brito. Brito fez cinco pontos em seis rodadas e superou outros cinco enxadristas nos critérios de desempate.

 

7- MF Diogo Duarte Guimarães (2272)

Diogo Guimarães conseguiu a classificação por ter sido vice-campeão da semifinal 2, realizada em Manaus-AM.

 

8- Luciano de Souza Zallio (2245)

Classificado na semifinal 2, realizada em Manaus.

 

9- MF Renan Reis (2233)

O MF Renan Reis conseguiu a vaga para a final de duas formas: foi terceiro colocado na semifinal 2 e venceu o Regional Norte, também realizado em Manaus.

 

10- MF Charles Gauche (2205)

O MF Charles Gauche se classificou por ser o terceiro colocado na semifinal 1, realizada em Florianópolis -SC.

 

11- Thiago Dobuchak (2103)

Após um desempate eletrizante contra o MF Igor Cadilhac, Thiago Dobuchak ficou com a última vaga da semifinal 1.

 

12- Carlos Alberto Viana Junior (2032)

Classificado na semifinal 2, realizada em Manaus-AM.

 

13- Max do Carmo Correia (1987)

Herdou a vaga do MI Roberto Molina, vencedor da semifinal 2, realizada em Manaus-AM. Molina foi impedido de participar do Brasileiro Absoluto por questões regulamentares, alegadas pela CBX.

 

14- Regional Centro-Oeste

O evento não foi realizado, portanto, a CBX convidará um jogador substituto. (Nota do GM Rafael Leitão: é triste que um evento programado como classificatório não tenha sido realizado)

 

15- Indicação do Organizador

O organizador do Campeonato Brasileiro Absoluto pode indicar um jogador com rating superior a 2199.

 

16- Indicação da CBX

A Confederação Brasileira de Xadrez também pode indicar um enxadrista com rating acima de 2199.

 

Lembrando que os enxadristas citados ainda precisam confirmar a participação no Campeonato Brasileiro Absoluto 2018.

 

Balanço dos Torneios com Direito a Vaga no Brasileiro Absoluto

Semifinal 1 = 18 participantes (2 GM´s, 1 MI e 5 MF´s) = 4 vagas

Semifinal 2 = 41 participantes (1 MI e 4 MF´s) = 4 vagas

Regional Sudeste = 26 participantes (1 GM e 1 MF) = 1 vaga

Regional Norte = 30 participantes (1 MF) = 1 vaga

Regional Sul = 66 participantes (3 MI´s e 6 MF´s) = 1 vaga

Regional Nordeste = 100 participantes (1MI e 10 MF´s) = 1 vaga

 

Análise

Existem 14 Grandes Mestres no Brasil, destes apenas quatro garantiram vaga. Lembrando que o GM Fier já tinha a vaga, então apenas três efetivamente participaram dos classificatórios. Já em relação aos MI´s, dos 32 existentes, sete disputaram pelo menos um dos eventos. Lembrando que é preciso ponderar os enxadristas inativos para uma conclusão definitiva.

Ao todo, 281 enxadristas participaram dos seis eventos citados, uma média de, aproximadamente, 47 jogadores por competição. Porém, é preciso analisar cada evento separadamente, afinal, se o Regional Nordeste foi um sucesso quantitativo com 100 participantes, a semifinal 1 com apenas 18 enxadristas e o Regional Sudeste com apenas 26, são exemplos de pouco interesse dos enxadristas.

 

Análise do GM Rafael Leitão

Muitas questões precisam ser levantadas sobre o estado atual da Final no Campeonato Brasileiro.

1- Mais uma vez a Final é disputada no ano seguinte. Por que não fazer o torneio em dezembro, como aconteceu durante muitos anos?

2- Alguns dos torneios classificatórios não tem atraído os enxadristas. A Semifinal disputada há alguns dias em Florianópolis é um exemplo disso, com apenas 18 jogadores. O fato de os participantes não terem condições nos eventos classificatórios (e nem mesmo na Final) é um dos motivos.

3- A propagada “maior premiação da história” é uma falácia. A premiação é a mesma do ano anterior e a maioria dos jogadores terá prejuízo financeiro participando do evento. Basta calcular o preço de passagem aérea e hotel para Natal (um destino turístico requisitado). É lamentável que os participantes não tenham ajuda financeira para os custos da viagem.

4- O formato de disputa, com matches eliminatórios, não é condizente com a importância do evento. O melhor formato para a Final é o com 12 jogadores, sistema Schuring (todos contra todos), em 11 rodadas. Esse formato, que foi o padrão durante muitos anos, é o mais eficiente para determinar o melhor jogador. Além disso, o torneio poderia valer norma de MI e GM (claro que para isso a CBX precisaria tornar o torneio atrativo para que mais titulados participassem do sistema classificatório).

5- O presidente da CBX está classificado para o evento. Sua participação, entretanto, é questionável. Há um conflito de interesses entre a posição de representante máximo da Confederação e participante na Final do campeonato brasileiro.

 

O ciclo para o Campeonato Brasileiro Absoluto é atrativo? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Comments ( 9 )

  • Henri

    Já faz tempo que o atual presidente da CBX não satisfaz no atual xadrez brasileiro. Já passou a hora de mudar. Quanto a ser no ano seguinte, é uma piada. E quanto a ser no sistema mata-mata, é outra piada. Tinha que ser todos contra todos. Este é o Brasil nosso de cada dia!!!

  • Roberto Junio Brito Molina

    Perfeita análise GM Leitão!
    Só uma pequena correção a meu ver.
    Não foi o Max que herdou minha vaga, já que se a CBX tivesse cumprido corretamente com o regulamento, após o resultado da SF-2 nos TABULEIRO e não no TAPETÃO, o que teria ocorrido era um desempate de 3 pessoas para duas vagas, especificamente: Max, Zailo e Carlos, como era previsto no regulamento tanto da CBX quanto da SF-2.
    Só que a má conduta foi tão grande antes da SF-2 que é como se eu já tivesse entrado no torneio sem direito a vaga.
    Mas como citado no meu post no facebook, entrarei na Justiça com Mandado de Segurança com característica de Liminar pra tentar em primeiro lugar a anulação do evento, caso não consiga, tentar a suspensão do evento, e por último se as duas tentativas falharem, ao menos a minha vaga de direito pela SF-2 e deixando bem claro que é a vaga da SF-2 e não vaga de convidado, e com isto passar o problema de excesso de classificados na SF-2 para CBX, pois acho que após isto todos os demais jogadores (inclusive EU mesmo), poderão exigir algum desempate dos 3 jogadores em questão para 2 vagas. Mas como eu disse o meu foco será: Anulação, Suspensão e garantia da minha VAGA pela SF-2. E claro na horinha certa um belo Danos Morais e Materiais, que é para o responsável pela palhaçada toda dar um reforço no meu caixa forçadamente pela justiça e claro os devidos reparos de imagem e retratação também!

  • Jeremiasgoncalves

    Parabéns pela inserção argumentativa e pelos questionamentos reflexivos Rafael.

  • Leandro junckes

    Vocês deveriam boicotar e pedir a saída do presidente. Não vejo outra ação no momento.

  • Marcos Antônio da Costa Freitas

    1. Há tempos que a maioria dos enxadristas estão insatisfeitos com a atual presidência da Confederação que já permanece há anos (ou melhor, insiste há anos);
    2. A final de 2018 ser no ano seguinte confirma a incompetência da atual gestão, haja vista que no ano de 2019 já é para está começando um novo ciclo para a final, a qual deveria ser em dezembro;
    3. Em relação as semifinais 1 e 2, na minha opinião deveria ter apenas uma, com requisitos rígidos para participação, podendo jogar apenas os 3 primeiros colocados de cada Aberto do Brasil e os dois primeiros de cada zonal, então, a semifinal deveria ser fechada e os torneios Regionais, o qual é uma excelente ideia para descentralizar o xadrez, poderia ser aberta com uma boa premiação em dinheiro a fim de atrair os jogadores titulados e dar uma vaga direta na final;
    4. A final do Brasileiro Absoluto é o torneio mais importante do país, onde irá definir o grande campeão brasileiro, então, a classificação para final deveria ser muito rígida e bem definida, deveria ter uma boa premiação em dinheiro, pois estamos falando do campeão de um país, 36 mil é uma palhaçada… pois esse valor apenas para o campeão ainda seria pouco. Acho que o atual presidente politicamente é fraco, pois com os valores arrecadados com taxas de rating, com taxas de torneios, com arrecadação de patrocínios (tenho consciência que para este item é muito difícil para nossa modalidade, mais se correr atrás consegue, além do mais que é função dele) e com apoio do governo por meio do ministério responsável pelos esportes poderia arrecadar uma boa quantia para o evento. Finalizando este tópico, os finalistas deveriam ter hospedagem e alimentação às custas da confederação, isso é o mínimo, pois o jogador para se classificar para uma final de brasileiro são anos de dedicação ao esporte (E GASTOS);
    5. Torneio eliminatório não define quem é o melhor jogador do campeonato, pois o melhor sistema para as competições deste nível e grau de importância é o Schuring.

    Poderia colocar mais tópicos, todavia, isso já é suficiente para demostrar a minha indignação com a atual presidência.
    Embora eu seja um capivara, amo jogar xadrez e queria um futuro melhor para o esporte e para os grandes jogadores do país, pois estes são as bases para a futura geração de jogadores (a priori, nesta gestão apareceu poucos talentos e nos torneios internacionais de categorias como sub-08, sub-10… é uma raridade alcançar resultados expressivos; será que é falta de apoio e investimento da atual gestão?).

    Como sugestão de distribuição de vagas para o Presidente da CBX, pois seria de interesse dele ler todos estes posts, pois as pessoas têm que escutar as críticas para melhorar ou mudar algo que esteja errado:

    1. Atual Campeão Brasileiro
    2. Maior rating Fide do país na listagem do mês de novembro.
    3. Campeão da Regional Sul
    4. Campeão da Regional Sudeste
    5. Campeão da Regional Nordeste
    6. Campeão da Regional Norte
    7. Campeão da Regional Centro-Oeste
    8. Campeão da Semifinal única
    9. Vice-campeão da Semifinal única
    10. 3º Colocado da Semifinal única
    11. 4º Colocado da Semifinal única
    12. Convidado do organizador ou da CBX com rating Fide acima de 2200 na listagem de novembro.

    Valeu pessoal, abraços, desculpem pelo enorme texto!!!

    Feliz Ano Novo a todos!!!!

  • Helder

    Realmente não há uma confederação esportiva no Brasil que funcione, além da total bagunça para definição dos participantes a total falta de apoio para que os jogadores possam participar, estou achando que esse presidente aí quer ganhar o título para ele por W.O (e posso pensar isso mesmo pelo total conflito de interesse) a bagunça parece planejada, triste para um esporte que no Brasil não tem apoio nenhum e ainda sofre com esse tipo de ação.

  • Jussier

    #SemMolinaEGopi

  • Jailton

    Como fazemos para ver as partidas do Brasileiro 2018? On-line.

Post a Reply