Ding Liren: “Talvez Seja Preciso Esperar que Carlsen Fique Mais Velho”

Quando Ding Liren moveu o cavalo para a casa e7 e ameaçou xeque-mate inevitável, Magnus Carlsen ergueu as sobrancelhas, suspirou, fez umas caretas, pensou alguns segundos e, com um sorriso, abandonou a partida. Do outro lado do tabuleiro, o enxadrista chinês levantou-se aliviado. Não são muitos os jogadores que venceram um torneio de xadrez com a participação do atual campeão mundial. 

Carlsen x Ding

Ding Liren superou Carlsen nos desempates da Sinquefield Cup 2019

 

A emoção lembrou os velhos tempos, em especial o ano de 2009 quando venceu o Campeonato Absoluto da China. Aos 17 anos, Ding Liren era um adolescente com alguns títulos de categorias, mas sem resultados relevantes em torneios adultos. O título nacional foi fundamental para a profissionalização.

 

“Meses mais tarde eu li uma entrevista do Peter Leko, ele disse que seguiu minhas partidas durante o torneio e que as achava inspiradoras. Isso me deu uma grande confiança, assim que estou agradecido a ele”, contou em entrevista ao chess.com.

 

Após uma década viajando pelos torneios profissionais, Ding tornou-se o melhor enxadrista chinês de todos os tempos.  Ao vencer a Sinquefield Cup – o primeiro êxito sobre Magnus Carlsen – passou a ser mais do que um enxadrista de elite, mas um candidato natural ao título mundial, por mais que a própria opinião não seja tão otimista.

 

“Talvez tenhamos que esperar alguns anos até que Carlsen fique um pouco mais velho. É difícil que eu possa derrotá-lo. Ele é o número um. Creio que ninguém pode lhe ganhar. Porém, se depois de um tempo deixar de estar em seu melhor nível, talvez tenhamos alguma opção”, afirmou na entrevista mencionada.

 

Ding Liren pensando

Ding Liren é o melhor enxadrista chinês da história

 

Para ser o desafiante de Magnus Carlsen, Ding precisa vencer o Torneio de Candidatos. Ele irá enfrentar outros sete dos melhores jogadores do mundo, com destaque especial para o favorito, Fabiano Caruana.

 

“Para  falar a verdade, mesmo que não consiga vencer o Torneio de Candidatos e converter-me em aspirante ao Campeonato do Mundo, já estarei satisfeito. Nem nos meus melhores sonhos podia imaginar chegar até aqui. Eu já superei todas as minhas expectativas ao tornar-me o melhor enxadrista chinês de todos os tempos”, confessou na mesma ocasião.

 

A serenidade do chinês é visível até quando fala sobre um dos seus maiores feitos: a invencibilidade de 100 partidas contra os melhores do mundo. 

 

“Essas coisas não me preocupam. Creio que todos os jogadores fortes se centram exclusivamente no xadrez. A imprensa pergunta sobre recordes, mas eu tento não pensar muito sobre isso. Devo admitir que essa conquista foi estranha para mim, primeiro porque empatei 13 das 14 partidas no Torneio de Candidatos 2018 e também porque muitos desses jogos tiveram constantes idas e vindas. Todos os jogadores desse nível odeiam perder e fazem o máximo possível para evitar”.

 

Campeonato Mundial, carreira vitoriosa, independência financeira, fama, nada disso parece distrair Ding Liren de uma vida tranquila. O enxadrista mora com os pais e eles administram suas finanças. 

 

“Prefiro não gerir minhas contas nesse momento. Realmente não necessito muito dinheiro em meu dia a dia. (…) Estou bem assim, não quero ser tão famoso para que escrevam sobre mim diariamente ou que me façam entrevistas depois de cada torneio. Prefiro ter minha vida própria e algo de tempo para mim. A fama tem um preço. Claro que ganharia mais dinheiro se todos me conhecessem e se eu tivesse uma melhor posição social, mas nesse caso não teria tempo para mim e falariam da minha pessoa cada vez que fizesse algo mal”.

 

Ding Liren realmente acha que Carlsen não pode ser superado ou o discurso faz parte de uma estratégia psicológica? Deixe sua opinião nos comentários.

 

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz

No comments

Deixe seu comentário