5 Motivos Para Assistir “O Gambito da Rainha”

5 Motivos Para Assistir “O Gambito da Rainha” – A Nova Série da Netflix

 

A série “O Gambito da Rainha” (Netflix) foi lançada recentemente e despertou o interesse de enxadristas em todo o Brasil. A produção conta a história (de ficção) da enxadrista Beth Harmon rumo ao topo do xadrez mundial.

Beth Harmon

 

Está sem tempo para ler o artigo? Escute a versão em áudio!

A série foi baseada na obra de Walter Tevis (1983). Scott Franck e Allan Scott são os produtores da atual versão e, segundo Leontxo Garcia (El País), contaram com os conselhos técnicos de Garry Kasparov e do técnico Bruce Pandolfini.

“O Gambito da Rainha” tem algumas distorções com relação ao mundo do xadrez “real”, mas licenças poéticas eram esperadas para que a produção ficasse acessível àqueles que não tem conhecimento sobre xadrez.

De todo modo, a série possui muitas coisas positivas e 5 delas você vai descobrir agora:

 

1- Beth Evoluiu Estudando os Clássicos

Apesar de nos primeiros episódios a série tratar a enxadrista como um prodígio que evoluiu vendo o tabuleiro e os movimentos das peças no teto, a série ganha contornos de realidade com a evolução acontecendo através de um método acessível a todos: o estudo dos clássicos.

Beth Harmon busca livros de partidas para evoluir. Como a série se passa na década de 1960, suas referências são José Raúl Capablanca, Alexander Alekhine e Mikhail Botvinnik. Os enxadristas americanos, Paul Morphy e Samuel Reshevsky, também são lembrados.

 

[Veja o vídeo com as análises do GM Leitão de algumas partidas mostradas na série]

 

2- A Série Aborda o “Machismo” no Xadrez

“Xadrez não é para meninas!” Essa foi uma das frases machistas que a personagem escutou no início da carreira. Jogando, majoritariamente, contra adversários do sexo masculino, “O Gambito da Rainha” também sugere uma importante reflexão a respeito do machismo em torneios de xadrez.

 

3- Imortal de Morphy

Voltando a falar dos clássicos, em uma das vitórias de Beth Harmon, os produtores decidiram fazer referência a imortal de Paul Morphy contra o Duke of Brunswick. Na série, Beth aparece efetuando o lance 18. Db8+ Cxb8 e 19.Td8#. Sem dúvida uma bonita homenagem ao lendário enxadrista. Mas atenção, você precisa estar bem atento para perceber isso.

[Confira essa clássica partida]

 

4- A Importância de uma Boa Condição Física

Mais um tema relevante tratado durante a série. Quem nunca foi convidado para tomar aquele vinho excelente na noite anterior a uma partida importante? Beth Harmon teve problemas sérios com o alcoolismo e a série mostra como cuidar da saúde é importante para ter bons resultados no xadrez.

 

5- Referência Oculta a Bobby Fischer

Nessa primeira temporada, em nenhum momento a série cita o nome de Bobby Fischer. Porém, a saga de Beth Harmon contra os soviéticos lembra muito a jornada de Bobby Fischer no Campeonato Mundial de 1972.

Além disso, quando Beth Harmon chega em uma praça e se depara com vários senhores, surge um personagem muito semelhante fisicamente a Bobby Fischer no fim da vida.

 

Se você já assistiu, qual é a sua opinião sobre “O Gambito da Rainha”? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz e editado pelo GM Rafael Leitão.

17 Respostas a “5 Motivos Para Assistir “O Gambito da Rainha””

  • Ricardo Ritzel

    Minha resenha sobre a minissérie "Gambito da Rainha"
    https://www.facebook.com/photo?fbid=3784109724967597&set=a.162675823777690

    • Ednaldo Baraka

      Muito boa ;)

      • Julio Cordeiro

        Excelente, recomendo a wuem não assistiu

  • Luciano Santos

    Eu assisti e gostei muito!

  • Wanderley Luiz de Oliveira

    IMPERDÍVEL!!!

    • Kritko

      Muitos spoilers nessa indicação. Seria melhor nao dar detalhes tao profundos da série como seu problema com alcoolismo que so aparece no meio da serie.

  • Rilton

    Concordo com os 5 motivos para assistir a série. Nunca é demais lembrar que, trata-se de uma ficção e por isso, não se deve esperar ligações diretas com o mundo real do xadrez, apenas referências aos clássicos como ocorre! Quanto a série em si, achei boa, mas não entendo o motivo de tamanha excitação das pessoas a esse respeito!

  • Luiz Fonseca

    Uma das melhores séries recentes da Netflix. Quem tem alguma noção do jogo vai se deliciar. Imperdível !

  • Lobelcho

    Até a metade muito boa. Depois... Previsível e com soluções de roteiro banais. Decepção.

  • Francisco Antônio Pereira De Araújo

    Ainda não assistir! Mas gostei de seus comentários.

  • Gilmara

    Muito boa a série, amei. A reportagem tbm é muito esclarece

  • Mauro

    Acho que a série esta sendo muito importante na divulgação do xadrez. Eu que nunca havia jogado xadrez me deparei pesquisando livros, regras e hoje pesquisei sobre jogadores brasileiros e me deparei com você e seu site e acho que muitas pessoas podem estar fazendo o mesmo caminho e conhecendo inclusive profissionais brasileiros. Parabéns pelo trabalho.

  • LUIZ MARIO ALMEIDA

    EXCELENTE
    RELEMBREI OS TEMPOS DE ENXADRISTA E RESOLVI INICIAR MEU NETO

  • JOSE LUIZ ARAGAO

    uma otima mini serie- mas deveria ter continuação para " amarrar" algumas pontas que ficaram soltas-

  • Luiz

    É uma pena que a série tenha o nome traduzido ao pé da letra. O título correto em português seria "O gambito da Dama". Poderiam ter consultado qualquer capivara que a dica seria dada.

  • Marcelo

    Excelente série, usando o mundo do xadrez para abordar a questão da genialidade e o custo, às vezes muito alto, que esta pode ter sobre a vida das pessoas que buscam o sucesso (ou a perfeição, talvez) de forma obsessiva.

Deixe seu comentário