Grandes Potências do Xadrez: Bélgica?

Grandes Potências do Xadrez: Bélgica?

Grandes Potências do Xadrez: Bélgica?

A Bélgica enfrenta o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de Futebol. Esse país não é uma superpotência no xadrez, mas tem uma história digna de atenção.

A Bélgica participou de 35 Olimpíadas de Xadrez, com uma medalha de prata e uma de bronze nas premiações individuais. O melhor desempenho olímpico de uma equipe belga aconteceu em 1950, quando conquistou a sexta colocação.

 

C:UsersUserDesktopbelgica.jpg

 

Atualmente, o país de aproximadamente 11,5 milhões de pessoas – quase a mesma população da cidade de São Paulo – possui sete Grandes Mestres e vinte e seis MI´s, em um total de 106 enxadristas titulados. Apenas uma vez a bandeira da Bélgica esteve representada em uma Copa do Mundo. No ano de 2000, Mikhail Gurevich foi o representante belga na competição.

Na ocasião, a Copa do Mundo foi disputada por 24 enxadristas, divididos em quatro grupos com seis jogadores. Os enxadristas de cada grupo se enfrentaram e os dois primeiros se classificaram para as quartas de final. No grupo B, Gurevich terminou na quarta posição com dois pontos e ficou de fora da próxima fase. O chinês Ye Jiangchuan e o ucraniano Vassily Ivanchuk foram os classificados.

 

Grandes enxadristas da Bélgica

Mikhail Gurevich

 

C:UsersUserDesktopgurevich03.jpg

 

Nascido em 1959, Gurevich segue com o maior rating da Bélgica (2569 – FIDE julho/2018). No início dos anos 1990, esteve entre os dez melhores enxadristas do mundo. No entanto, Mikhail Gurevich nasceu na Ucrânia, ainda nos tempos de União Soviética.

Venceu o campeonato soviético de 1985, porém, foi impedido de deixar o país para disputar o Interzonal, classificatório para o Torneio de Candidatos. Com o fim da União Soviética, passou a representar a Bélgica em 1991. Tornou-se campeão belga em 2001. Em 2005, mudou sua bandeira para a Turquia, mas voltou a ser um enxadrista belga anos mais tarde.

 

Top 10 da Bélgica

 

# Name Title Fed Rating B-Year
 1  Gurevich, Mikhail  G  BEL  2569  1959
 2  Chuchelov, Vladimir  G  BEL  2554  1969
 2  Michiels, Bart  G  BEL  2554  1986
 4  Ringoir, Tanguy  G  BEL  2530  1994
 5  Dgebuadze, Alexandre  G  BEL  2519  1971
 6  Winants, Luc  G  BEL  2513  1963
 7  Malakhatko, Vadim  G  BEL  2499  1977
 8  Hovhannisyan, Mher  M  BEL  2456  1978
 9  Docx, Stefan  M  BEL  2444  1974
 10  Godart, Francois  M  BEL  2427  1994

 

Edgar Colle

C:UsersUserDesktopcolle.jpg

 

Edgar Colle nasceu em Gant (há 60 km de Bruxelas) em 1897 e ficou famoso por colocar em prática o sistema que passou a levar o seu nome, o Sistema Colle: 1.d4 d5 2.Nf3 Nf6 3.e3 e6 4.Bd3 c5 5.c3.

Comentário do GM Rafael Leitão: tomara que no jogo contra o Brasil a Bélgica jogue de forma tão inofensiva como o Sistema Colle. Infelizmente (para nós, torcedores brasileiros) o time atual deles joga mais no espírito da Siciliana.

Em 1926 venceu o Torneio de Amsterdã, na frente de Euwe e Tartakower, e em Merano, na frente de Yates, Tartakower e Spielmann. Sagrou-se campeão nacional quatro ou cinco vezes (dependendo da fonte) e venceu diversas competições internacionais até 1930. De acordo com site chessmetrics, foi o 14º melhor enxadrista do mundo no período.

Contudo, apesar do talento, tinha uma saúde debilitada e isso o impediu de chegar mais longe no xadrez, além de encurtar sua vida. Realizou três operações para resolver um problema de úlcera gástrica, mas não resistiu ao quarto procedimento cirúrgico e faleceu aos 34 anos, em 1932.

 

Albéric O’Kelly de Galway

 

C:UsersUserDesktopAlbéric_O'Kelly_de_Galway_1961b.jpg

 

Com treze títulos entre 1937 e 1959, é o maior campeão belga da história. Nasceu em 1911 e representou a seleção nacional em oito Olimpíadas, sete delas no primeiro tabuleiro, com 37 vitórias, 64 empates e 17 derrotas. De acordo com o chessmetrics, esteve entre os 30 melhores jogadores do mundo na década de 1950.

Entre seus grandes feitos, encontra-se um empate com Bobby Fischer, em Havana – 1965. Albéric também foi campeão mundial por correspondência entre 1959 e 1962 e escreveu muitos livros sobre xadrez. Como árbitro, atuou nas disputas pelo título mundial entre Petrosian x Spassky e Karpov x Korchnoi. Faleceu em 1980, aos 69 anos.

 

A Bélgica tem mais tradição no xadrez ou no futebol? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

No Comments

Post a Reply