Olimpíada de Batumi: Rodadas 6 a 9

Olimpíada de Batumi: Rodadas 6 a 9

Olimpíada de Batumi: Rodadas 6 a 9

 

Polônia Fantástica

C:UsersUserDesktopduda.jpg

 Jan-Krzysztof Duda comanda a equipe polonesa

 

Há duas rodadas do fim, a Olimpíada de Batumi chega aos momentos decisivos.  No masculino, surpreende a liderança da Polônia com sete vitórias e dois empates. Quem ainda tinha dúvidas em relação à equipe liderada pelos Grandes Mestres Jan-Krzysztof Duda e Radoslaw Wojtaszek não deve mais ter motivos para questionar o desempenho polaco após a grande vitória diante dos Estados Unidos na nona rodada.

Um 2.5 x 1.5 fantástico. Duda conseguiu segurar Fabiano Caruana em um final de torre e bispo contra torre. Wojtaszek e Tomczak também foram capazes de aguentar Wesley So e Shankland em posições inferiores. Kacper Piorun (2612) foi o salvador polonês ao superar Hikaru Nakamura (2763) em um final de torres. Vale ressaltar que a Polônia também já venceu a Rússia e a Ucrânia, outras duas equipes favoritas ao título.

 

C:UsersUserDesktopcaruana e nakamura.jpg

Caruana e Nakamura não esperavam um fracasso contra a Polônia

 

Essa geração polonesa se aproxima de fazer história. A última medalha do país no torneio absoluto foi conquistada na Olimpíada da Argentina, em 1939. Já o único título polonês da história foi alcançado na Alemanha, em 1930. Em 2018, Estados Unidos, China, Armênia e Inglaterra ainda tentam estragar o sonho polonês. Essas equipes aparecem logo na sequência com sete vitórias, um empate e uma derrota. França, Rússia, Alemanha e Croácia compartilham a sexta colocação e ainda sonham com o título.

 

Argentina Vence Clássicos Sul-Americanos

Entre os sul-americanos, o destaque vai para a seleção da Argentina, 22ª colocada com seis vitórias e três derrotas. Após a derrota amarga para a Inglaterra na sexta rodada, 2.5 x 1.5, (Fernando Peralta ficou ganho e poderia ter empatado o match se confirmasse a vitória contra Jones Gawain) os argentinos venceram os clássicos contra Paraguai e Chile, ambos por 2.5 x 1.5, e voltaram a lutar na parte de cima da tabela.

 

Brasil em Recuperação

C:UsersUserDesktopbrasil.jpg

Rafael Leitão, Susan Polgar, Alexandr Fier e Krikor Mekhitarian

 

O Brasil também inicia uma recuperação. Nas últimas quatro rodadas a seleção brasileira venceu três confrontos: Ilhas Faroe, Angola e IBCA e perdeu apenas para a Estônia. Por essa razão, a equipe deu um salto da 83ª para a 42ª colocação. Se conseguir duas vitórias nos últimos dois matchs, o Brasil terminará em uma excelente colocação. Fica a torcida!

 

China Lidera o Feminino

C:UsersUserDesktopju wenjun.jpg

Ju Wenjun conduz a China rumo a mais um ouro olímpico

A China assumiu a liderança do torneio feminino com sete vitórias e dois empates, num total de 16 pontos. Ucrânia, Armênia e Estados Unidos dividem a segunda colocação com 15. Rússia, Azerbaijão e Geórgia estão com 14 pontos e também podem entrar na briga. De acordo com o regulamento, a vitória no match vale dois pontos e o empate um ponto. Quem perde o confronto não pontua.

 

Meninas do Brasil Podem Fazer História

A equipe feminina brasileira vem de uma recuperação sensacional. O Brasil foi irregular nas cinco primeiras rodadas, com duas vitórias, um empate e duas derrotas. Porém, entre a sexta e a nona rodada, as brasileiras conseguiram vitórias contra Irlanda, México e Letônia, além do empate com a Indonésia.

Há duas rodadas do final, o Brasil ocupa a 32ª colocação com o mesmo número de pontos da 15ª colocada. As meninas podem fazer história nesse final de torneio, uma vez que o xadrez feminino do Brasil não fica entre os 40 primeiros desde 1992.

 

Principais Confrontos da Décima Rodada:

Masculino: Polônia x China e Brasil x Grécia

Feminino: China x Estados Unidos e Brasil x Cuba

C:UsersUserDesktopchina.jpg

No absoluto, equipe chinesa ainda sonha com o título

 

Polêmica na Sexta Rodada

Até na Olimpíada de Xadrez existem debates típicos dos torneios escolares. No duelo entre México x Turcomenistão, os latinos perdiam o confronto por 2×1 quando o MF mexicano Rojan Alarcon acusou o MI Saparmyrat Atabayev de tocar na torre e mover o bispo.

A posição é de clara vantagem para o jogador do Turcomenistão, porém, se ele de movesse a torre, perderia uma peça. Após algumas discussões, a arbitragem mandou seguir o jogo e o Turcomenistão venceu por 3×1.  Confira a polêmica.

 

Quais são seus palpites para os principais confrontos da décima rodada? Deixe sua opinião nos comentários.

Resultados completos no chess-results.

Imagens: Site Oficial

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

No Comments

Post a Reply